martes, 15 de marzo de 2011

Rent a Car: Caminhos de Fátima

Duração: 3 dias.
Duração: 138 km.
Visitado: Peniche, Atouguia da Baleia, Óbidos, Caldas da Rainha, Nazaré, Alcobaça, Cós, Batalha, Fátima, Ourém e Aljustrel.
Passar a noite em Óbidos, Batalha e Ourém.







Dia 1: Peniche, Óbidos e Atouguia da Baleia da
Igreja de Santa Maria, Santa Maria ÓbidosIgreja, Óbidos

Peniche, uma vila de pescadores situado em uma pequena península, abrindo a rota. Alcançou uma reputação de ser rico em milagres a Igleja de Nossa Senhora dos Remédios. Esta igreja foi construída no Largo duas vias na saída do Carvoeiro, no século XVII. Seus horários de visita são de segunda a sexta das 13:00 às 17:15. A semana fecha às 18h30. Trata-se de uma pequena capela na rocha e placas perfuradas no século XVIII. Em outubro são peregrinações grande peregrinação a este santuário.

Deixando de Peniche e na forma indireta para escolher o N114, que leva à Atouguia da Baleia, uma cidade que o primeiro rei de Portugal ofereceu os cruzados que colaborou na conquista de Lisboa. Na aldeia que visitamos a Igreja de São Leonardo, essas padrão cruzado. A igreja foi construída no século XII em estilo românico, com adição manuelina data posterior.

Mova-se e juntar-se à estrada principal que leva a IP6 Óbidos, uma cidade murada que mantém o seu traçado medieval. É um belo destino com bons hotéis onde passar a noite depois de visitar o castelo e as suas igrejas. Minha favorita é a Igreja de Santa Maria. É dito ser construída sobre uma antiga mesquita após a conquista da cidade em 1148. O templo que vemos hoje é do século XVI. Renascença portal leva a um estilo telhas do teto e interior em madeira do século XVIII. Nós podemos parar diante do túmulo de D. João de Noronha, Renascença Cimeira atribuído a João de Ruão e pintura mística Josefa de Óbidos. Se continuarmos a querer mais do mesmo autor pintura o resto de sua obra está no museu local.


Dia 2: Kos Batalha Caldas da Rainha, Nazaré, Alcobaça,
AlcobaçaClaustro mosteiro e do pátio do Mosteiro de Alcobaça

No dia seguinte, fomos até a vizinha cidade de Caldas da Rainha, em homenagem ao primeiro hospital em Portugal Leonora térmica na cidade foi construído no século XV.

Depois de sair Caldas da Rainha nós Nazaré. O alto de uma falésia é um site chamado marca de D. Fuas Roupinho cavalo. Nesta cimeira dizer que estava prestes a cair este cavalheiro mas milagrosamente foi salva por uma invocação a Nossa Senhora. Em Nazaré, visita a Ermida da Memória, capelinha modesta que Dom Fuas dedicado à Virgem por um milagre que nós mencionamos. Também vale a pena uma visita à igreja do século Igreja de Nossa Senhora da Nazaré, XVII, construída sobre um templo do século XIV e um centro de peregrinação por ocasião grande é muito pequeno para a afluência de peregrinos. O interior de azulejos holandeses ea imagem de Nossa Senhora de Nazaré são as principais reivindicações deste templo. Antes de deixar Nazaré pode ir até à praia em um elevador antigo que ainda permanece e é uma das mais antigas em Portugal.

Em Alcobaça, encontrou o seu mosteiro, D. Afonso Henriques oferece para a conquista de Santarém. Pertence à Ordem de Cister em 1178 era o centro religioso da região. Sua vastidão e simplicidade impressionar os visitantes. Os túmulos de D. Pedro e Dona Inês nesta igreja enfrentou mintais uns aos outros, dizem que esperam o dia em Juízo para a reunião.

Nós saímos e fomos para Cos Alcobaça onde esperamos outro mosteiro cisterciense de modo rústico e pobre, fora e dentro cheio de riquezas. Perto estão as capelas da Senhora da Luz, na Póvoa de Cós, e Sra. das Areias, em Aljubarrota. Ambos foram construídos como um memorial à intervenção da Virgem nas chaves perdidas.

Para fechar o dia em que vão à Batalha e Mosteiro (Mosteiro de Santa Maria da Vitória), dedicada a Santa Maria para a sua ajuda para derrotar os castelhanos em Aljubarrota que pôs fim à crise dinástica em que o Rei de Castela aspirava ao trono Portugal. A construção deste mosteiro doados pelo rei à ordem dominica durou dois séculos e é um dos picos do gótico Ibérica, não em vão é Património Mundial. O Mosteiro oferece uma vista espetacular da noite com a iluminação projetada para melhorar a pedra filigrana.



Dia 3: Aljustrel Fátima e Ourém.
Capelinha das Aparições, FátimaCapilla das Aparições, em Fátima

Levantamo-nos para ir para o principal centro de peregrinação em Portugal e um dos maiores do mundo, Fátima, chamado o Altar do Mundo. O Santuário da Cova da Iria erguido em memória das aparições aos três pastorinhos, em 1914, é um espetacular altar preparado para os peregrinos durante todo o ano vem a Fátima. As mais recomendadas são as visitas à Basílica de Nossa Senhora do Rosário e da Igreja da Santíssima Trindade, mas o lugar preferido para os peregrinos é a Capela das Aparições, situada no local exato das aparições. Você também pode ativar a Aljustrel para visitar a casa onde os pastorinhos que presenciaram as aparições.

Fátima e Aljustrel deixado para trás para chegar a Ourém, final deste percurso. Seu nome vem de Fátima, muçulmano menina que se converteu ao cristianismo por causa de um senhor católico e renomeado Oureana. Na cidade de Ourém visitar são o castelo que se destaca como um dos castelos mais inovadores da arquitectura militar do século XV, com torres pentagonais. Neste antigo castelo é ainda um jantar de "medieval" para passar a noite em Ourém assim como as senhoras e os senhores do século XV.

Interessante páginas
www.santuario-fatima.pt

No hay comentarios:

Publicar un comentario